Home Notícias O terrível assassinato de Brianna Denison – O Caso

O terrível assassinato de Brianna Denison – O Caso

O terrível assassinato de Brianna Denison – O Caso

Há mais ou menos 12 anos, o desaparecimento
de uma estudante provocou um verdadeiro caos nos Estados Unidos. Brianna Denison estudava
em Santa Bárbara, na Califórnia, mas tinha passado boa parte de sua vida em Reno, no
estado de Nevada, Estados Unidos. Ela se formou no Ensino Médio em 2006 e logo conseguiu
entrar em uma faculdade pra fazer psicologia. Brianna era uma garota alegre, estudiosa e
amada por todos ao seu redor. Ela costumava participar de um famoso evento
em sua cidade natal e aproveitava a ocasião pra visitar familiares e rever os amigos.
Na última vez que esteve na cidade, no dia 20 de fevereiro de 2008, Brianna foi vista
por volta das 4 horas da manhã. Ela estava na casa de uma amiga perto do campus da Universidade
de Nevada, local em que passaria a noite. Tudo parecia completamente normal, até que
sua amiga acordou no outro dia e não encontrou Brianna na cama. Ela procurou pela casa toda,
na sala, no quarto de hóspedes e até no quintal, mas sem sinal de onde a moça poderia
estar. Quando sua amiga deu uma olhada com mais detalhes na cama onde Denison estava,
reparou que havia uma pequena mancha de sangue no travesseiro.
Depois, ela percebeu que a bolsa, o celular e outros pertences de Brianna também estavam
em sua casa. A garota jamais sairia sem eles. A amiga da universitária começou a ficar
preocupada. A princípio achou que Denison pudesse ter bebido demais ou algo do tipo,
mas depois de ver a mancha de sangue, percebeu que o caso era sério. Primeiro, avisou os
pais de Brianna, depois ligou para a polícia e contou tudo o que tinha acontecido.
Inicialmente imaginavam que Brianna tinha saído de casa vestindo apenas um moletom
e uma camiseta branca. Mas depois confirmaram que ela estava usando apenas meias laranjas.
Nos dias seguintes, começou uma grande investigação sobre o misterioso desaparecimento da menina.
Ninguém tinha pistas de onde ela poderia estar e tudo indicava que, provavelmente,
tinha sido sequestrada. Em uma investigação forense na casa onde
ela desapareceu, a polícia encontrou um DNA na maçaneta da porta que era de um homem
não identificado. Pra quem não tinha pistas, já sabiam que poderia haver um homem envolvido
no sequestro. Depois, foi confirmado que o sangue no travesseiro realmente era de Brianna.
Com esse cenário e todos os fatos apresentados, para a polícia nossa personagem tinha sido
sequestrada e era questão de tempo até que o criminoso entrasse em contato pra pedir
o resgate. Mesmo assim, no dia seguinte ao desaparecimento,
os detetives começaram a procurar por toda a cidade. Até o governo federal se solidarizou
com o caso e enviou alguns agentes pra ajudarem nas investigações. Dias depois, os resultados
do exame de DNA mostraram que o homem que esteve na casa onde Brianna se hospedou era
o mesmo que tinha participado de, pelo menos, dois outros casos de ataques sexuais na região.
Um aconteceu em 13 de novembro e o outro em 16 de dezembro, ambos em 2007, apenas alguns
dias antes de Brianna desaparecer. Ainda apareceu um terceiro caso de uma vítima
que disse ter sido abusada por um homem no campus da Universidade de Nevada, em outubro
de 2007. Por medo, a mulher decidiu não registrar o crime, mas depois que os casos foram divulgados,
resolveu contar tudo à polícia. Com todos esses fatos, as autoridades tinham
algumas pistas. A primeira é de que se tratava de um homem. A segunda é que esse criminoso
estava atacando mulheres da região e esses ataques tinham o mesmo padrão. Isso indicava
que se as outras garotas estavam vivas, Brianna tinha grandes chances de ser encontrada com
vida. 10 – A polícia intensificou as buscas e interrogou
cerca de 100 criminosos sexuais registrados que moravam a menos de um quilômetro do local
da ocorrência. Além das autoridades, a população também se juntou ao grupo de 1700 pessoas
que ajudavam a procurar Brianna por todos os cantos da cidade. Até a esposa do governador
de Nevada se voluntariou para encontrar a jovem.
Todos tinham esperança de achar Brianna com vida mas, infelizmente, no dia 15 de fevereiro,
toda a expectativa foi por água abaixo. Um homem que estava no intervalo de almoço e
caminhava de volta para o trabalho viu um par de meias laranja que parecia estar preso
a um galho em uma vala. Ao se aproximar, percebeu que as meias estavam nos pés de um corpo.
Na verdade, primeiro ele achou que se tratava de um manequim, porém chegando mais perto,
descobriu que era um cadáver. O homem que encontrou o corpo já tinha escutado
o caso de Brianna e sabia que as meias laranjas poderiam ser dela. Depois que a polícia chegou
ao local, foi confirmado que o corpo realmente era de Brianna Denison. Apesar do óbito ainda
havia muito trabalho pra tentar encontrar o assassino.
Depois de conversar bastante com as outras vítimas, a polícia conseguiu fazer um esboço
do suspeito. Perto do corpo de Brianna foi encontrada uma roupa íntima com o DNA do
assassino e de uma outra mulher desconhecida. Dias, semanas e meses se passaram, e nenhuma
pista do bandido. Até que em 1º de novembro de 2008, policiais de Reno receberam uma denúncia
anônima de que um homem chamado James Biela, de 27 anos, era suspeito e estava tendo um
comportamento muito estranho desde que os crimes aconteceram.
As autoridades foram atrás do homem e pediram, amigavelmente, um cotonete de saliva para
fazer o exame de DNA e acabar com qualquer suspeita. Porém, Biela negou dar a amostra
e aparentou estar muito nervoso. A polícia agora tinha o principal suspeito e era questão
de tempo até que tudo fosse esclarecido. No dia 12 de novembro, os investigadores encontraram
a namorada de James Biela. Durante a conversa, eles questionaram várias coisas sobre o rapaz,
inclusive onde ele estava no dia 16 de dezembro de 2007 e 20 de janeiro de 2008. Ela disse
que a relação entre eles era um pouco conturbada e que era normal Biela ficar dias fora de
casa. A namorada do suspeito ofereceu uma amostra
de DNA de saliva do filho de Biela, para que assim pudesse ser comparada com a prova de
DNA encontrada durante a investigação. §E adivinha? Sim, o DNA do criminoso tinha semelhanças
com a amostra de Biela e provavelmente ele era o assassino de Brianna e o agressor de
todas as outras mulheres que tinham sido atacadas. No dia 25 de novembro de 2008, após comparar
o perfil de DNA da criança com o perfil de DNA do suspeito, foi determinado que James
Biela era o principal suspeito na morte de Brianna Denison. Ele foi posteriormente preso
enquanto pegava o filho na escola, sob a acusação de assassinato, sequestro em primeiro grau
e agressão sexual. Assim que a polícia o prendeu, eles obtiveram uma ordem judicial
para uma amostra de seu DNA e confirmaram, no dia seguinte, que seu DNA era realmente
compatível com o do criminoso. Com o resultado do DNA finalmente disponível,
Biela foi então acusado de estuprar uma aluna no estacionamento da Universidade de Nevada
e de sequestro e agressão sexual contra outra vítima, em dezembro de 2007. No dia 27 de
maio de 2010, Biela foi declarado culpado pelo homicídio de Brianna Denison. O júri
deu o veredicto de culpado de todas as acusações contra Biela. Os advogados de defesa contestaram
se seria necessário a pena de morte, afirmando que o acusado teve uma infância abusiva devido
a um pai alcoólatra, que tinha sido um membro produtivo pra sociedade antes dos crimes e
que era um prisioneiro exemplar. Biela acabou sendo condenado a quatro sentenças
de prisão perpétua por múltiplas acusações de estupro e sequestro associados a ataques
a duas vítimas antes do sequestro e assassinato de Denison. Ele até tentou recorrer, mas
seu recurso foi negado em 2019. Lamentavelmente não há nada que vá preencher
o vazio deixado na família de Brianna. Mas ao menos eles têm certeza que James Biela
passará o resto de seus dias na cadeia. Eu me despeço por aqui, mas nos vemos em breve.
Um abraço e até mais!

4.8/5 - (955 votes)
Você também Pode Gostar de Ler essa Matéria:   Como Evitar Golpes No WhatsAPP - Quem pode me adicionar aos grupos - Canal Andorinha Camarano

Postagens relacionadas, Também pode te Interessar